Incontinência Urinária: causas e tratamentos

, Hospital de Caridade 6 de maio de 2020

Incontinência urinária é a perda involuntária de urina pela uretra. Apesar de ser mais frequente nas mulheres, também acomete os homens. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, o problema é duas vezes mais comum na população feminina. Estima-se que cerca de 30 a 40% das mulheres com mais de 40 anos apresentam algum grau de incontinência.

A idade também é um fator de risco para incontinência urinária. Os idosos, acima de 70 anos, têm cinco vezes mais chances de desenvolver o problema. Diabetes, obesidade e doenças neurológicas são outros fatores risco. No entanto, o problema pode acontecer em qualquer idade.

Além da condição médica, a incontinência urinária pode comprometer a qualidade de vida e afetar a autoestima. Por isso, é importante buscar avaliação de um urologista para conhecer as causas e os tratamentos disponíveis.

Tipos de Incontinência Urinária

Existem alguns tipos de incontinência urinária. Os mais comuns são a incontinência por esforço e a por urgência. O médico urologista do Hospital de Caridade, Dr. Sander Tessaro (CRM 160016 RQE 13373), explica sobre eles:

Incontinência Urinária por Esforço 

É caracterizada pela perda de urina após esforços, como tossir, espirrar, pular e carregar peso. Geralmente, está relacionada à fraqueza da musculatura pélvica que dá suporte à bexiga. Além disso, pode também decorrer de alguma lesão ou perda da força do esfíncter urinário. Os fatores que podem causar enfraquecimento dessas estruturas são: número múltiplo de gravidez (multiparidade) e cirurgias ginecológicas.

Incontinência Urinária de Urgência 

É a perda de urina precedida de uma sensação de urgência para urinar. Sem tempo hábil para chegar até o banheiro, acaba acontecendo a perda urinária. Não tem uma causa definida, mas pode ter fatores de risco de piora. Entre eles, o consumo de café, chocolate, excesso de líquidos e doenças neurológicas. Nos homens, a incontinência urinária de urgência pode estar relacionada à hiperplasia prostática benigna, ou seja, ao aumento da próstata.

Diagnóstico

O diagnóstico de incontinência urinária é feito na consulta com o médico urologista, com base nos sintomas relatados pelo paciente. O problema é confirmado com a realização de um exame chamado estudo urodinâmico.

Em geral, a avaliação médica visa, também, verificar a existência de outras doenças, Entre elas, infecção urinária, tumores e pedras nos rins. Isso é importante para excluir problemas mais graves e definir como o tratamento será conduzido. 

Tratamento da Incontinência Urinária

A incontinência urinária nem sempre representa riscos à saúde. Entretanto, pode afetar a qualidade de vida e causar constrangimentos. Para esses casos, médico e paciente podem juntos chegar à melhor forma de tratamento. Quando a incontinência é leve e não causa incômodo, não necessita de tratamento.

“O tratamento da incontinência urinária depende da sua causa. No entanto, na maioria dos casos, é clínico. Geralmente, envolve o uso de medicação e fisioterapia pélvica. Em algumas situações, requer cirurgia.” – Dr. Sander Tessaro (CRM 160016 RQE 13373), médico urologista do Hospital de Caridade, em Florianópolis/SC.

Normalmente, o tratamento leva em consideração a preferência do paciente. Na maioria das vezes, sugere-se num primeiro momento o tratamento conservador. Ele consiste na mudança de estilo de vida e no uso de medicamentos.

Evitar o consumo de líquidos em excesso e urinar mais vezes ao dia estão entre as atitudes a serem incorporadas na rotina. Fortalecer o assoalho pélvico e a bexiga, por meio de fisioterapia, também ajuda no tratamento da incontinência urinária.

Nos casos mais graves ou naqueles em que o tratamento padrão não apresentou resultado, a cirurgia é indicada. Nas mulheres, é comum a realização de um procedimento chamado sling. Ele consiste na colocação de uma faixa fina sob a uretra com o objetivo de conter a incontinência. Nos casos de urgência, usa-se ainda a aplicação de toxina botulínica na bexiga. 

Nos homens, a incontinência urinária de esforço acontece, normalmente, após a cirurgia de próstata. Para esses casos, a cirurgia de sling e o implante de esfíncter artificial são as opções sugeridas.

Por que tratar?

A incontinência urinária de esforço leva à perda de qualidade de vida. Em geral, causa constrangimento e baixa autoestima dos pacientes. A boa notícia é que, como vimos, pode ser tratada com sucesso.

A incontinência urinária por urgência costuma ter evolução benigna. Porém, quando é causada por doenças neurológicas ou por aumento da próstata, as pressões vesicais podem ser altas e danificar os rins. Assim, diante deste quadro, é fundamental a avaliação médica para a definição da melhor conduta caso a caso. 

A incontinência urinária é um problema que tem solução. Se você sofre com o problema, procure um urologista. Exponha as suas principais dúvidas e sentimentos. Juntos, médico e paciente podem chegar à melhor forma de tratamento. Conte com a equipe médica do Hospital de Caridade, em Florianópolis/SC.

As informações em nosso site têm caráter meramente informativo e não substituem as orientações do seu médico. | Termos de Uso | Política de Privacidade
© 2019 - Todos os direitos reservados ao Imperial Hospital de Caridade | Desenvolvido por Santé Consulting. | Última atualização do site: 03/05/2020